Em 2019 é celebrado o Ano da Tabela Periódica dos Elementos Químicos (IYPT2019), conforme deliberação da Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU). Isso porque faz 150 anos que o Sistema Periódico foi descoberto pelo estudioso russo Dmitri Mendeleev.

A comemoração é uma forma de exaltar a invenção, datada de 1869, e que permitiu um aprimoramento importante sobre os conhecimentos de Química, Física, Biologia e outras áreas.

A tabela periódica também tem a intenção de dar visibilidade às ciências básicas, contribuindo com a compreensão de questões relacionadas ao desenvolvimento sustentável e suas consequências a partir da descrição das propriedades dos elementos químicos e suas respectivas massas atômicas.

tabela periódica
A tabela periódica completa 150 anos em 2019

Dmitri Mendeleev e a Tabela Periódica

Em 1869, quando tinha 35 anos, Dmitri Mendeleev (1834-1907) conseguiu finalizar seus estudos sobre os elementos químicos e criou a primeira Tabela Periódica aceita.

Nela, ele organizou 63 elementos conhecidos até então, cada um com seu símbolo, massa atômica e propriedades.

Segundo o professor de Química da Universidade Federal do Pampa, Luiz Roberto Brudna Holzle:

A genialidade de Mendeleev está em sua longa dedicação e empenho na organização dos elementos. Anteriormente outros pesquisadores já organizavam os elementos segundo alguns critérios de periodicidade, mas foi com Mendeleev que atingimos um determinado ápice nessa organização.

mendeleev
Retrato do estudioso Dmitri Mendeleev e o símbolo do elemento químico mendelévio

Dmitri Mendeleev foi um dos grandes estudiosos que contribuíram para enormes descobertas no campo científico. Por conta disso, teve um elemento químico batizado com seu nome, o Mendelévio.

Não pare por aqui! Tem mais textos muito úteis para você: Dia dos homens: grandes homens da humanidade.

Curiosidades sobre a Tabela Periódica

Confira abaixo 5 curiosidades sobre a tabela periódica!

1. O primeiro elemento da Tabela

big bang
Ilustração que representa a explosão do Big Bang

O primeiro elemento da tabela é o Hidrogênio, que tem como símbolo a letra H. É também o mais simples e, junto com o Hélio e o Lítio, foi liberado durante a explosão do Big Bang.

2. O primeiro elemento descoberto pela ciência

fósforo
O fósforo produz fogo ao entrar em atrito

O elemento fósforo é representado pela letra P na tabela e foi o primeiro a ser descoberto pela ciência. Além de estar presente em nosso corpo, ajudando em diversas funções bioquímicas, o fósforo tem várias aplicações:

  • Na produção de fogo (os palitos produzem fogo quando entram em atrito com o fósforo presente na lateral das caixas);
  • Na produção de ligas metálicas;
  • Na produção de pastas de dentes;
  • Na composição de artigos de pirotecnia;

3. O elemento mais perigoso

bomba
O Plutônio foi um dos elementos químicos utilizados na bomba atômica

O Plutônio (Pu) é o elemento mais perigoso, sendo um dos itens necessários para a produção da bomba atômica.

Este elemento químico foi utilizado na bomba que foi detonada pelos EUA na cidade de Nagasaki, no Japão, durante a Segunda Guerra e matou imediatamente cerca de 40 mil pessoas.

4. Exemplar da Tabela Periódica de 1885

tabela periódica
Tabela periódica de 1885, uma relíquia encontrada em 2004

Em 2004 foi encontrada na Universidade St Andrews, na Escócia, uma tabela periódica datada de 1885. O documento é um dos primeiros exemplares do mundo e ficou perdido na universidade por 46 anos!

5. Um poderoso veneno

arsênio
O Arsênio é um dos venenos mais perigosos

Um dos mais antigos elementos é o Arsênio (As), que é um veneno potente. Especula-se que Napoleão Bonaparte morreu envenenado por essa composição.