O Dia do Samba é comemorado no território nacional em 2 de dezembro. 

A cultura do samba, que envolve música e dança, é bastante presente em nosso país, sendo considerada uma das marcas registradas do Brasil.

Esse é um universo fortemente marcado pela presença masculina, entretanto, existem diversas mulheres sambistas que contribuíram e contribuem muito na história e difusão dessa arte.

Fizemos uma seleção de sambistas importantes, que você pode conferir abaixo!

1. Clementina de Jesus (1901-1987)

clementina de jesus

Clementina de Jesus, chamada de "Quelé", foi uma personalidade essencial no samba.

Sua mãe era lavadeira e filha de escravos, seu pai foi pedreiro, capoeirista e violeiro. Por conta de suas origens, Clementina mesclou influências africanas do jongo, lundu e candomblé, além de herdar a ginga e a esperteza que fez dela uma boa sambista.

Viveu no Brasil, no período pós-abolição, e trabalhou a vida toda como empregada doméstica, sendo reconhecida na música somente aos 63 anos, em 1964.

Dona de uma voz forte e pesada, transmitia toda a ancestralidade africana e construiu uma "ponte" entre o Brasil e a "Mãe África". Produziu 11 álbuns entre 1965 e 1982.

Leia como surgiu o Dia Nacional do Samba.

2. Dona Ivone Lara (1922-2018)

dona ivone lara

Dona Ivone Lara foi uma importante compositora e cantora de samba, mas a sua relevância é ainda maior, pois foi a primeira mulher a ser aceita nesse meio e a assinar a autoria de suas canções.

Começou a compor desde muito nova e, no final dos anos 40, suas músicas foram apresentadas a outros sambistas como se fossem do seu primo, Mestre Fuleiro.

Isso porque, na época, havia enorme preconceito e as mulheres não eram reconhecidas e respeitadas nesse ambiente, a não ser quando dançavam e "embelezavam" as rodas de samba.

Em 1965, Dona Ivone passa a integrar a ala de compositores da escola de samba Império Serrano e torna-se reconhecida, tendo diversas músicas gravadas por grandes nomes da música popular brasileira.

Você também pode se interessar por: 11 de abril: Dia da Escola de Samba.

3. Leci Brandão (1944-)

leci brandão

Leci Brandão fez seu nome no samba ao cantar em prol do povo trabalhador, mulheres e negros.

Carioca, fez parte da história da escola de samba Estação Primeira de Mangueira, compondo samba enredo para ela nos anos 70.

Um de seus maiores sucessos é a música "Zé do Caroço", que a Polygram tentou censurar em 1981. Por conta do fato, Leci encerrou contrato com a gravadora.

A sambista tem mais de 20 discos gravados e atua também na política, tendo sido eleita deputada estadual por São Paulo, pela primeira vez, em 2010.

Temos certeza que você vai gostar do texto: Dia da Consciência Negra: 10 pessoas que fizeram história.

4. Beth Carvalho (1946-2019)

beth carvalho

A trajetória musical de Beth Carvalho começou na Bossa Nova, mas no final da década de 60 já estava envolvida com o universo do samba.

Tanto que, em 1968, cantou "Andança", de Edmundo Souto, Paulinho Tapajós e Danilo Caymmi, no Festival Internacional da Canção. A música imortalizou-se em sua voz e lhe rendeu o prêmio de 3º lugar. Beth passou a frequentar a tradicional roda de samba Cacique de Ramos.

Lá encantou-se ainda mais pelo gênero musical e passou a identificar e revelar talentos, como Fundo de Quintal, Zeca Pagodinho, Jorge Aragão e outros. Por conta disso, ficou conhecida como "madrinha do samba".

Esse texto também pode fazer sentido para você! Leia: Carnaval.

5. Teresa Cristina (1968-)

teresa cristina

Teresa Cristina é uma das vozes femininas do samba nos dias de hoje. 

Sua música tem influência do trabalho do músicos Candeia, Paulinho da Viola, Cartola, Nelson Cavaquinho, Chico Buarque, dentre outros.

Teresa tem um papel importante na cena musical do Rio de Janeiro, especialmente na Lapa.

Com uma voz suave, em 2007 lançou seu primeiro álbum com músicas próprias, intitulado "Delicada". Anos mais tarde, em 2015, apresentou-se na turnê "Teresa canta Cartola", na qual homenageou o grande sambista da Mangueira, Cartola.

Não pare por aqui! Acesse também:
8 de março: Dia Internacional da Mulher
8 fatos marcantes sobre a história do dia internacional da mulher