Em 2020, a 28ª edição da Marcha para Jesus ocorrerá, excepcionalmente, no dia 02 de novembro, devido à pandemia causada pelo novo coronavírus, e não em 11 de junho como estava previsto.

Em São Paulo, o trajeto será realizado com os participantes em automóveis iniciando no Obelisco do Ibirapuera e seguindo até ao Pavilhão de Exposições do Anhembi.

A Marcha para Jesus é um evento que ocorre no mundo todo e conta com a participação de diversas denominações cristãs. Com várias atrações musicais e muita animação, o acontecimento tem como objetivo unir as igrejas cristãs em louvor e oração. 

História da Marcha para Jesus

Em 10 de maio de 1987 o pastor inglês Roger Forster, líder da Ichthus Christian Fellowship, em Londres, colocou em prática a sua ideia de produzir um evento que pudesse levar todos os cristãos locais às ruas, criando assim a Marcha para Jesus.

Graham Kendrick, Gerald Coates e Lynn Green também foram idealizadores da Marcha, que na sua primeira edição contou com a participação de 15.000 pessoas. 

Dois anos depois do primeiro evento, já se contava com a participação de aproximadamente 45 cidades inglesas, unindo cristãos evangélicos e católicos em um ato público. Em 1992, países da Europa, América, África e Ásia também organizaram o evento.

Marcha para Jesus no Brasil

A Marcha para Jesus no Brasil é realizada por igrejas evangélicas e conta com a presença de autoridades religiosas do país e do mundo.

O evento chegou ao Brasil por meio da Igreja Renascer em Cristo, liderada pelo Apóstolo Estevam Hernandes, em 1993. Em São Paulo, 200 mil fiéis reuniram-se na Avenida Paulista e caminharam até Vale do Anhangabaú, onde estava um grande palco instalado para apresentação de cantores gospel.

Já no ano seguinte, o número de participantes aumentou, registrando 800 mil integrantes. Todos os anos posteriores tiveram edições da Marcha para Jesus, em 2005, por exemplo, 3 milhões de brasileiros de várias regiões estavam nas ruas de São Paulo participando do evento.

Em 2009, o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou a Lei Nº 12.025 instituindo o Dia Nacional da Marcha para Jesus comemorado anualmente no primeiro sábado 60 dias após o Domingo de Páscoa. Desde então, o evento é realizado por igrejas e apoiado por órgãos públicos em diversas cidades do país e em quase todas as capitais.

Para facilitar a participação na Marcha, o governador Geraldo Alckmin na sua gestão em 2015 aceitou o Projeto de Lei Nº 729 transferindo a realização da Marcha para Jesus em São Paulo para o feriado de Corpus Christi, de modo que a participação de mais pessoas, sobretudo de outros estados, fosse facilitada.

Marcha para Jesus no mundo

Nos Estados Unidos, a primeira marcha para Jesus aconteceu no Texas em 1989 sob organização de Tom Pelton. O evento foi oficializado no país em 1991 e ao longo dos anos passou a ocorrer em mais de 650 cidades. Estima-se que desde a sua criação mais de 50 milhões de pessoas marcharam para Jesus.

Em 1998, uma edição especial do evento foi realizado simultaneamente em vários países, com a participação de aproximadamente 10 milhões de pessoas. 

Outros países demoraram um pouco mais para sediar a marcha. No Haiti, a primeira realização da marcha aconteceu em 2012, e em Israel ocorreu no ano seguinte, em 2013.