O Natal é uma festa muito popular comemorada em 25 de dezembro, data em que, teoricamente, nasceu Jesus Cristo. 

A religião cristã está intimamente ligada a essa celebração e, hoje em dia, esse é um dos eventos mais importantes para os seguidores de Cristo.

Entretanto, a origem da data remonta a outras culturas e rituais pagãos da época da Antiguidade.

natal

Celebrações do solstício de inverno 

Os primórdios do que hoje conhecemos como Natal, têm ligação com eventos que ocorriam há mais de 7 mil anos a.C. Tais festas tinham a intenção de celebrar o solstício de inverno, que no hemisfério norte ocorre muito próximo ao dia 25 de dezembro.

A noite em que ocorre o solstício de inverno é a mais longa do ano, e a partir desse acontecimento, o Sol volta a se aproximar novamente da Terra, fazendo com que os dias comecem a ficar mais longos. Então, os povos antigos celebravam esse momento como o "renascimento da luz" ou o instante em que a vida começa a "vencer as trevas".

Vale lembrar que esses povos eram caçadores, coletores, e dependiam também do plantio, então, a volta de dias mais longos significava também a renovação da esperança pela sobrevivência.

Os primórdios do Natal na Antiguidade

As celebrações pelo solstício de inverno costumavam durar 12 dias para os povos mesopotâmicos, aproximadamente entre os dias 25 de dezembro e 6 de janeiro. Na Grécia era um momento também de cultuar Dionísio, deus do vinho e das orgias. Já no Egito, o deus Osíris era o homenageado.

Todas essas tradições influenciaram Roma posteriormente, que passou a usar a data para brindar à Mitra, o deus da luz. Esse culto ao deus Mitra chegou à Europa em torno d século 4 a.C., e aos poucos, começou a conquistar seu espaço.

escultura Saturnália
Escultura Saturnália (1899), de Ernesto Biondi. O obra representa a festa pagã romana

Mais tarde, foi criado em Roma o Festival do Sol Invicto, uma festa exclusivamente em homenagem à Mitra. Esse festival passa a encerrar outro festejo, também em comemoração ao solstício invernal, chamado Saturnália, em que Saturno era cultuado.

Temos certeza que você vai gostar deste artigo: Natal: a verdadeira e curiosa origem do Papai Noel.

O Natal cristão em Roma

No princípio, os eventos mais importantes para os cristãos estavam relacionados apenas à morte e ressurreição de Cristo, ou seja, à Sexta-feira Santa e à Páscoa.

Entretanto, a Igreja Católica percebeu que as celebrações pagãs eram realmente muito significativas e "concorriam" com a doutrina cristã. Então, eles tiveram a ideia de "inventar" um dia para o nascimento de Cristo.

Assim, firmaram a data justamente em 25 de dezembro, quando se comemorava a chegada do deus Mitra. Dessa forma, a partir do século 4 d.C. o Festival do Sol Invicto passa a homenagear o nascimento de Jesus.

Com o passar do tempo, o festival foi transformando-se e incorporou expressões de outras culturas.

Hoje em dia, a festa é muito diferente do que foi no início, reunindo elementos como o presépio e a árvore de Natal, tão presentes nas nossas celebrações natalinas.

Para saber sobre datas relacionadas ao Natal, leia os textos que preparamos para você: