Ramadã ou Ramadan é o nono mês do calendário islâmico. Em 2021, ano 1442 no calendário islâmico, começa em 13 de abril e termina em 12 de maio.

Trata-se de um mês sagrado para os muçulmanos, reservado ao jejum para a purificação e renovação de sua fé.

Durante esse período, o povo islâmico do mundo todo se abstém de comer, beber, fumar, ter relações conjugais e outras práticas consideradas pecaminosas, do nascer ao pôr do Sol.

A realização do jejum durante o Ramadã é seguida pelos muçulmanos desde o segundo ano da Hégira, migração do profeta Maomé de Meca para Medina ocorrida em 622 d.C.

O que é Ramadã?

Ramadã é o 9º mês do calendário islâmico. A contagem do tempo nesse calendário é feita de acordo com os movimentos da Lua e, por isso, o Ramadã inicia em uma data diferente todos os anos, chegando a ocorrer em cada uma das 4 estações em um período de 30 anos.

Trata-se de um período considerado sagrado para os muçulmanos, pois acredita-se que durante esse mês o Arcanjo Gabriel entregou os primeiros versos do Alcorão ao profeta Maomé.

O Ramadã dura entre 29 e 30 dias, sendo iniciado ao surgimento da primeira lua nova após Shaban, o oitavo mês do calendário islâmico, e seu término ocorre quando a lua nova é vista novamente. Durante esses dias, as reflexões são diárias, sobretudo intensifica-se a adoração a deus, a leitura das sagradas escrituras e a caridade.

Saiba mais sobre o calendário islâmico.

Como funciona o Ramadã?

O jejum é o quarto dos 5 pilares do islamismo (Shahada – fé, Salat – oração, Zakat – caridade, Sawm – jejum e Hajj – peregrinação), sendo praticado obrigatoriamente por todos os que já atingiram a puberdade e estejam em pleno estado de saúde física e mental.

Durante todo o mês de Ramadã, os muçulmanos têm sua rotina modificada para cumprir as designações desse período. Eles acordam antes do nascer do Sol para realizar a primeira refeição do dia, o suhoor, e primeira oração, juntamente com a leitura do alcorão. 

Essa refeição irá sustentá-los enquanto o Sol estiver brilhando e ao decorrer do dia mais quatro orações devem ser realizadas. A próxima refeição só poderá ser realizada quando o Sol se pôr.

Como os hemisférios norte e sul encontram-se em estações opostas durante um ano, os praticantes do jejum passam por períodos de abstinência diferentes, sendo mais longos, como no verão, ou mais curtos, como no inverno, de acordo com a duração do dia em cada região. 

Aqueles que por algum motivo durante o Ramadã não puderem realizar o jejum, sejam enfermos, gestantes, lactantes, crianças ou idosos, podem realizá-lo em outra altura ou doarem alimentos aos necessitados.

O jejum deve ser obrigatoriamente quebrado ao final do dia com uma refeição chamada de iftar. Os muçulmanos passam a ir mais vezes à mesquita realizar orações especiais e após isso, todos os dias realiza-se um grande jantar em família para estreitar os laços e promover a união.

Ao término do Ramadã, inicia-se o 10º mês do calendário, o Shawwal, com o surgimento da lua nova e realização do Eid al-Fitr, a festa do fim do mês sagrado. Nesse momento festivo, comparado ao Natal realizado pelos cristãos, uma celebração matinal é realizada na mesquita, as casas são decoradas, usam-se as melhores roupas e crianças ganham presentes, em uma festividade que dura até 3 dias. Um grande banquete é realizado entre as famílias para um momento de confraternização, onde o jejum não é mais permitido. 

Você também pode se interessar pelas fases da Lua.

Ramadã de 2022 a 2030

Calendário Gregoriano Calendário islâmico Início do Ramadã Término do Ramadã
(Início do Shawwal)
2022 1443 2 de abril 2 de maio
2023 1444 23 de março 21 de abril
2024 1445 11 de março 10 de abril
2025 1446 1 de março 30 de março
2026 1447 18 de fevereiro 20 de março
2027 1448 8 de fevereiro 9 de março
2028 1449 28 de janeiro 26 de fevereiro
2029 1450 16 de janeiro 14 de fevereiro
2030 1451 5 de janeiro 4 de fevereiro
2030 1452 26 de dezembro 24 de janeiro de 2031